PREVIDÊNCIA

Pressionado, governador retira de pauta projeto de privatização do Iaspi

Sinte/PI argumenta sobre papel social da previdência estadual

15/09/2021 18h24Atualizado há 1 semana
Por: Redação
98
Wellington Dias e professora Paulina, do Sinte: retirada de projeto
Wellington Dias e professora Paulina, do Sinte: retirada de projeto

Diante de uma série de questionamentos apresentados por entidades sindicais e setores da imprensa, o governador Wellington Dias (PT) decidiu retirar de pauta mensagem que aumentava os valores de contribuições previdenciária e plano de saúde, impondo ainda uma privatização aos atendimentos de saúde dos servidores municipais. A privatização do sistema é chamada de "aprimoramento da gestão".

 

A presidente do Sinte/PI (Sindicato dos Trabalhadores em Educação), professora Paulina Almeida, disse que a diretoria entidade esteve reunida na manhã desta quarta-feira (15) para analisar o projeto de lei que o governador enviou alterando as formas de cobrança dos planos de saúde do Estado do Piauí.”

 

O sindicato entende que, segundo o projeto, a partir do momento que entrar em vigor o estado fica excluído de qualquer responsabilidade financeira. “Resumindo: ele privatiza os planos de saúde do estado. Na verdade o governador tira o direito a saúde de todos os servidores do Piauí”, disse Paulina Almeida.

 

Ela informou ainda que o Sinte/PI estava solicitando audiência com o governador Wellington Dias, o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Themistocles Sampaio (MDB) e a diretora presidente do Iaspi (Instituto de Assistência e Previdência Social do Piauí), Daniele Amorim Aita, a fim de tentar barrar a tramitação do projeto “que pode levar à morte de muitos servidores do Piauí.”

 

O argumento foi sentido pelo governador. “Ao amparo da legislação específica, reporto-me à Mensagem n° 47/GG, datada de 3 de setembro de 2021, que submete à superior deliberação desse Poder Legislativo o Projeto de Lei n° 36, de 3 de setembro de 2021 , que ‘Altera a Lei n° 4.051 , de 21 de maio de 1986.’ Nesta oportunidade, solicito a Vossa Excelência a devolução do referido Projeto de Lei em razão da necessidade de aprofundar o debate acerca da matéria, especialmente no que tange ao aprimoramento da gestão do Instituto de Assistência à Saúde do Servidor Público do Estado do Piauí e dos planos de assistência mantidos em sua carteira, buscando um consenso entre os segmentos envolvidos.” (Toni Rodrigues)

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias