Domingo, 13 de Junho de 2021
86 99979-7842
Política IMPASSE

Prefeitura rompe contrato com entidades culturais; vice fala em privatização

Robert Rios afirma que cultura da capital sempre foi privatizada e faz acusações

11/05/2021 20h05 Atualizada há 1 mês
350
Por: Redação
Maestro Aurélio Melo ao lado de Abiel Bonfim: dia triste (Reprodução)
Maestro Aurélio Melo ao lado de Abiel Bonfim: dia triste (Reprodução)

Historicamente, a cultura teresinense sempre foi valorizada pelos prefeitos do município. Nessa terça-feira, 11 de maio, uma nova página se descortina no setor. É a politização da cultura da capital, que segue o mesmo rumo já praticado no governo do estado, em que são escolhidos para receber apoio da municipalidade apenas aqueles que fazem parte do grupo político do governante.

_Palácio da Cidade

"A Fundação Municipal de Cultura, através do seu presidente Scheyvan Lima, cumprindo determinação dada pelo vice-prefeito Robert Rios, informou o cancelamento do contrato de gestão com a OS da Orquestra Sinfonia de Teresina e OS dos Amigos do Balé da Cidade de Teresina."

A nota é de Abiel Bonfim, ex-superintendente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves.

 

"A cultura é do povo e não de atravessadores", disse Robert Rios, em vídeo distribuído pela comunicação da prefeitura

_Dia triste

"Dia triste para a cultura de Teresina. São inúmeras crianças e adolescentes que ficarão desassistidos dos projetos sociais de música, dança e teatro. São patrimônios culturais como o Balé da Cidade, a Banda 16 de agosto e a Orquestra Sinfônica quem tem suas atividades descontinuadas e centenas de novos desempregados."

_Desmonte da cultura

"Cumprindo determinação, orquestrado e em conluio Scheyvan é participe do desmonte da cultura teresinense. Definitivamente ele não é um representante da Cultura, pauta de que ele sempre se arvorou."

Pedro Rodrigues, ex-diretor da Rádio FM de Cultura de Teresina.

_Cultura privatizada

O vice-prefeito Robert Rios (também secretário municipal de Finanças) enviou nota em que faz acusações contra entidades e seus representantes. Ele afirma que a cultura teresinense sempre foi privatizada. Veja:

"Durante muitos anos a cultura de Teresina foi explorada por entidades privadas que ficavam com grande parte dos recursos, deixando os artistas com menor parte. Só a contadora de uma dessas entidades, esposa do presidente, ganhava mais que o secretário de finanças do município."

_Projeto de lei

Ainda Robert: 

"Agora a nova administração encaminhará um projeto de lei para a câmara que promoverá a valorização de toda expressão de cultura da nossa cidade. Chegou, finalmente, a hora dos músicos, dançarinos, pintores, artistas plásticos e todos que praticam a verdadeira cultura."

_Projetos descontinuados

Com a medida, ficam descontinuados os seguintes projetos da prefeitura de Teresina:

Orquestra Sinfonia de Teresina; Balé da Cidade de Teresina; Banda 16 de Agosto; Orquestra Sânfonica Seu Dominguinhos; Projeto Banda Escola; Projeto Orquestra Escola; Projeto Violão nas Escolas; Aulas de sanfonas, violão e guitarra realizadas no Palácio da Música; Aulas de teatro, dança e música realizadas no Teatro do Dirceu, Teatro do Boi, Céu das Artes Sul e Norte.

"Cultura teresinense está sendo violentada", afirma Silvio Mendes

_Violência contra a cultura teresinense

O médico Silvio Mendes, ex-prefeito de Teresina, decidiu entrar no debate. Ele distribuiu nota em redes sociais em que defende os movimentos culturais.

Ele enfatiza que o maestro Aurélio Melo seja casado. Nem sua companheira é contadora, como dito pelo vice-prefeito. A contadora que ajuda na administração e folha de pagamento ganha R$ 4.500,00 por mês.

Veja a nota do Dr. Sílvio Mendes, intitulada "A Cultura Teresinense":

A cultura de um povo conta a sua história e é também a sua memória.

Nesta tarde de 11.maio.21 tivemos a notícia de que a Prefeitura de Teresina suspendeu os convênios com os seguintes movimentos culturais:

1) Orquestra Sinfônica de Teresina, criada na nossa gestão, em 2008.

São 31 instrumentistas que ganham, em média, 2.370,00/mês; 65 músicos, todos teresinenses, sendo 20 formados na escola da Orquestra. Média salarial: 3.240,00/mês. O Regente Aurélio Melo ganha 4.882,50/mês.

2) Banda 16 de Agosto, criada em 1968 (tem 53 anos), com 31 componentes e média salarial de 1.492,00/mês.

3) Orquestra de Violões de Teresina, criada na nossa gestão, em 2008, tem 12 músicos instrutores, que ganham 1.200,00/mês e atendem 600 alunos da rede pública municipal.

4) Projeto Banda Escola, criada há 33 anos, tem 15 instrutores, já teve mais de 30 bandas e hoje ensinam música a 350 alunos das escolas públicas.

5) Orquestra Sanfônica de Teresina, tem 17 músicos e 110 alunos. Os instrutores ganham 1.870,00/mês.

6) Balé da Cidade, criado em 2004, tem 65 membros e atende 800 crianças. Salário médio de 1.452,00/mês.

A lei que criou a Orquestra Sinfônica de Teresina permitiu garantir esses salários, plano de saúde e todos os direitos trabalhistas, reunidos na sua pessoa jurídica. O total do convênio em questão é de 416.437,42.

Não é verdade que a contadora é a esposa do presidente (o Maestro Aurélio não é casado, nem sua companheira é contadora, como foi divulgado). A contadora, que ajuda na administração e folha de pagamentos, ganha 4.500,00/mês.

Também não é verdade que “a cultura de Teresina é privatizada”. Está, sim, sendo violentada! (Edição: Toni Rodrigues)

3 comentários
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Teresina - PI
Atualizado às 02h24 - Fonte: Climatempo
24°
Céu encoberto

Mín. 23° Máx. 33°

24° Sensação
9 km/h Vento
94% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (14/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 22° Máx. 34°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Terça (15/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 34°

Sol com algumas nuvens
Ele1 - Criar site de notícias